Testemunho estarrecedor.

 

Dr. Carlos Páez, que sobreviveu 70 dias nos Andes, a 25º abaixo de zero devido a um acidente do vôo, declarou quando completou 30 anos: “o momento mais difícil de minha vida aconteceu quando eu tinha 13 anos: o divórcio de meus pais.”

Esta foi a resposta ao jornalista Jose Ramon de la Morena da Rede SER, da Espanha, na madrugada do dia 10 de outubro de 2002, quando este lhe perguntou qual foi o momento mais difícil de sua vida.  

Dr. Carlos Páez mais 15 pessoas sobreviveram com uma coragem inacreditável, alimentando-se de carne humana dos corpos de seus companheiros mortos no acidente.  

Esta epopéia é mundialmente conhecida.

Não obstante, as crianças podem e devem ser ajudadas nos momentos dramáticos.

O mais importante é que saibam que tanto seu pai como sua mãe seguirão presentes em suas vidas e que a distância de um deles não significa negligência nem que deixam de ser amados.

Neste 13 de outubro de 2002 completou 30 anos do acidente aéreo que sofreram os integrantes da equipe de rugby uruguaia Olds Christians de Montevidéo na cordilheira dos Andes.

Os 16 jogadores de rugby que sobreviveram à tragédia viajavam ao Chile para disputar no domingo seguinte a Copa da Amizade com os Old Boys, daquele país.

Carlos Paez, o sobrevivente mais jovem, contou a José Ramón de la Morena como puderam sobreviver durante 70 dias a 25 graus abaixo de zero.

Vários livros e dois filmes, um mexicano e outro americano, denominados “Vida” e “O Milagre dos Andes” mostraram a saga dos jovens uruguaios.

 

Confira a notícia.

Confira a história completa.

VOLTAR