Justiça de Minas condena homem que pagou pensão alimentícia ao filho, mas não esteve presente
Jornal Nacional: 11.06.2004

A Justiça de Minas Gerais condenou um homem a pagar indenização de 200 salários mínimos, ou R$ 52 mil reais, a um filho que ele teria abandonado aos seis anos de idade.

O pai sempre pagou pensão alimentícia, mas o juiz considerou que isso não basta: que o filho, hoje com 23 anos, não teve afeto e que a presença do pai é fundamental.

O pai condenado mora no exterior. O Advogado dele disse que já recorreu ao Superior Tribunal de Justiça.

 

Fonte: http://jornalnacional.globo.com/semana.jsp?id=34476&mais=1

VOLTAR