A MEDIAÇÃO NOS CONFLITOS FAMILIARES

 

Download

 

Aprender a mediar é uma necessidade dos nossos tempos: a ruptura dos confins culturais, de identidade, de inserção em grupo, de religião, de semelhança, exige um esforço significativo para manter a níveis aceitáveis a vida em comum. Em particular a mediação é um recurso precioso para consentir à família a utilização de um confronto leal, voltado para a busca de soluções conforme as aflições que a inquietam e que podem conduzir a explosão violenta da crise. “A estratégia da mediação – antes de tudo é um modo novo de pensar e também um modo novo de agir - não nega o conflito: este, nas suas formas não crônicas, é útil como instrumento de afirmação da individualidade, bem como modo de romper os equilíbrios para criar novos, mais adaptados ao crescimento e às mudanças". A chave esta na disponibilidade para superar a guerra de trincheira - "quando temos somente uma possibilidade para o nosso futuro, já encontramo-nos em situação de perigo" - para ativar a nossa inteligência criativa. A disponibilidade para transformar-se a si próprio e de reportar-se já agora para adquirir a pratica de efetivamente escutar os interlocutores diretos, a corajosa exploração de hipóteses inéditas, a consciência de permanecer no empenho (compromisso) para corresponder aos filhos depois da separação, são igualmente momentos centrais de um percurso aqui ilustrado valendo também de exercício e concretas indicações operativas. "Sou acostumada a mediar", escreve Roberta Giommi, "e vejo as vantagens do tentar a construção dos diálogos, comparações e paralelos, respeitando a regra do direito à reciprocidade, à justiça, à serenidade do acordo. É esta experiência pessoal e profissional que desejava compartilhar".

Psicóloga, psicoterapeuta, Roberta Giommi dirige o Instituto de Pesquisa e Formação Ltda. e o Instituto Internacional de Sexologia com sede em Firenze.

VOLTAR